O diabetes mellitus é uma doença causada pela falta de insulina ou por uma resposta inadequada do corpo a esse hormônio.

Veja agora
Depois de seu cão comer, o sistema digestivo divide a
comida em várias partes. Um deles são os carboidratos, que são posteriormente convertidos
em açúcares simples, como a glicose. A glicose é absorvida do intestino para o sangue, onde é
transportada pelo corpo.
A insulina, que é produzida por “células beta” no pâncreas, ajuda no processo de
movimentação da glicose nas células do corpo, onde é convertida em combustível. Se a
insulina disponível for insuficiente ou se o corpo responder inadequadamente à insulina, a
glicose não consegue entrar nas células e pode atingir altas concentrações na corrente
sanguínea. A condição resultante é chamada de hiperglicemia. Como resultado,
Os danos às células betam do pâncreas podem ser temporários ou permanentes. O dano pode
ser causado por um vírus, infecção, trauma, alguns medicamentos (esteróides) ou mesmo por
excesso de trabalho após o consumo de muito açúcar ou carboidratos.
O diabetes mellitus costuma ser dividido em dois tipos, dependendo da origem da doença:
Tipo 1
diabetes mellitus tipo 1, por vezes chamada “diabetes juvenil” ou “diabetes dependente de
insulina”, é causada pela destruição de células beta no pâncreas. Como a destruição das
células não é reversível, o animal deve ser tratado com uma fonte exógena (externa) de
insulina. Tanto cães quanto gatos podem sofrer de diabetes tipo 1.
Tipo 2

diabetes mellitus tipo 2, por vezes, chamado “” diabetes de início adulto”ou‘diabetes não-
insulino-dependente’, é caracterizada pelo açúcar no sangue elevado, devido ao corpo de ser

resistente à insulina e uma falta relativa de insulina. O diabetes tipo 2 não é encontrado em
cães, mas é encontrado em gatos.
Procure a clinica veterinária de sua confiança para fazer o tratamento.

Leave a Reply

Your email address will not be published.