Esportes

Família de Schumacher cogita transferi-lo para tratamento nos EUA

As informações sobre o real estado de saúde do piloto Michael Schumacher segue sendo um mistério. Após sofrer um grave acidente enquanto esquiava em dezembro de 2013, o ex-piloto alemão está internado em uma unidade clínica adaptada em sua mansão localizada na Suíça.


Apesar de ter adotado o sigilo sobre a condição desde então, a família do heptacampeão parece estar cogitando realizar uma grande mudança no tratamento que o alemão vem recebendo.


Segundo informações reveladas pela revista alemã Bravo, a situação do piloto segue complicada mesmo passados quatro anos de tratamento. Por esse motivo, a família pretende transferi-lo para que siga o seu tratamento nos Estados Unidos.


Ainda segundo a publicação, a ideia é de que Schumacher se instale em sua fazenda localizada em Dallas, no Texas. O principal motivo para esta mudança seria a presença da clínica especializada em traumas neurológicos de Dr. Mark Weeks, um dos maiores nomes deste tipo de lesão no mundo.


“Nós temos uma vasta experiência com traumas. Provavelmente não há nenhuma clínica na Europa que lida com tantos casos como nós”, revelou o próprio Mark Weeks à publicação.


O heptacampeão sofreu um grave acidente enquanto esquiava nos Alpes Franceses, mais precisamente na estação de Méribel, em dezembro de 2013. O ex-piloto bateu com a cabeça em uma pedra, sofrendo um traumatismo craniano.


Schumacher foi resgatado e levado para o centro médico de Moutier. Em seguida, foi encaminhado ao Hospital de Grenoble, onde foi submetido a cirurgia no cérebro e permaneceu em coma por cerca de sete meses, antes de ser internado em sua mansão na Suíça.