Mundo

Casal descobre câmera escondida em suíte

O americano Derek Starnes e a esposa alugaram um apartamento em Longboat Key, na Flórida, pelo serviço Airbnb, para passar uns dias no local. Entretanto, a viagem virou caso de polícia.


De acordo com a ABC Action News, o casal estava na suíte master do apartamento quando Starnes, que trabalha com tecnologia de informação, percebeu algo estranho no detector de fumaça em cima da cama onde iriam dormir: um pequeno círculo embaixo da placa do detector.


Ele retirou a proteção superficial e viu que o círculo era, na verdade, uma câmera. Ele viu que as gravações estavam sendo armazenadas em um cartão SD e imediatamente ligou para a polícia.


O dono do local, Wayne Natt, foi preso acusado de voyeurismo, crime sexual relacionado à curiosidade com relação a intimidade das pessoas, como elas se despindo ou tendo relações sexuais.


Em testemunho à polícia, ele disse que usava a câmera para gravar orgias que praticava em sua casa e que todos os convidados autorizavam a filmagem.


“Minha mulher e eu estamos muito traumatizados com essa situação e eu espero que mais vítimas apareçam”, disse Starnes à ABC.


Em comunicado enviado à revista People, o representante do Airbnb disse estar muito indignado com a situação.


“Assim que fomos informados, nós banimos esse indivíduo de nossa comunidade permanentemente e ajudamos os convidados afetados”, disse Benjamin Breit, representante da empresa.


“Nossa equipe procurou as autoridades locais para ajudá-las com sua investigação sobre essa situação e esperamos que a justiça seja feita. Levamos a privacidade muito a sério e temos uma política de tolerância zero com esse comportamento”, completou.


De acordo com a revista, o Departamento de Polícia de Longboat Key confiscou todos os equipamentos eletrônicos de Wayne Natt, como celulares, HDs externos e computadores.